sexta-feira, 20 de setembro de 2019

Rambo - Até o Fim


Sylvester Stallone, porra!

O último filme de uma saga machista que fez referencia em filmes de ação.
Baseada no personagem criado por David Morrell e RECRIADO por Stallone,
cujo principal talento sempre foi ser um grande roteirista.
Vamos a mais um review machista!

Rambo - Até o Fim (Rambo V - Last Blood 2019)
Dirigido por Adrian Grunberg
Escrito por Sylvester Stallone e Matt Cirulnick
Um homem chamado John
O filme começa mostrando uma tempestade mas montanhas onde pessoas desaparecidas precisam de resgate.
E é nessa hora que somos apresentados a John, que surje como um cavaleiro solitário que sabe rastrear pessoas como ninguém.
E a sequencia a seguir, curta e dramatica, explica quem é John. John é uma pessoa com a melhor das intenções, buscando ajudar.
Porém, a primeira coisa que vê é uma pobre moça morta em meio a tragédia. Logo em seguida, ele encontra o marido e a filha daquela
moça. John imediatamente se dispõe a resgatar aquelas duas pessoas, mas o homem pergunta sobre sua esposa e John responde que ela se foi.
O homem sai correndo para tentar achar a sua esposa enquanto John fica com sua filha.
Imediatamente, o rio transborda com fúria e John só tem tempo de amarrar a si mesmo em uma pedra com a menina.

O que vem depois disso, quando John consegue salvar a menina, mas descobre que o homem também morreu, é a síntese perfeita do personagem recriado por Sylvester Stallone. John tinha as melhores intenções, tinha o treinamento e a força de vontade. Porém, ao chegar, se deparou com a tragédia que já tinha acontecido assim como teve que lidar com a tragédia que não pode evitar. E sozinho com a menina, tudo o que ele pode fazer foi aguentar firme por ele e por ela.
É a história de vida de John, se repetindo desde que foi para a guerra pela primeira vez!
Quando começou a ver os amigos morrendo sem conseguir evitar e tudo o que pode fazer foi aguentar firme!

O nome dele é John Rambo, e este inicio de filme mostra quem ele é sem precisar mencionar nada de seu passado.
A Paz
Rambo vive com Maria Beltran, vivida pela atriz Adriana Barraza, que é como uma irmã para ele,
servindo como voz da razão e também ajudando na fazenda. Maria tem uma sobrinha chamada Gabriela, vivida pela jovem atriz Yvette Monreal.
E estas duas mulheres maravilhosas são tudo o que Rambo nunca teve, uma família.
Rambo é o tiozão que praticamente criou Gabriela como se fosse uma filha.
E se só isso não mostra o quanto que Rambo está feliz, a música de Brian Tyler completa tudo.
A belissima música acompanha Rambo enquanto ele pratica a cavalgada mostra o velho guerreiro em paz consigo mesmo.


Em paz com os próprios demônios
Até agora o filme mostrou o personagem de John sem precisar contar nada de seu passado. Apenas mostrou do que ele é feito.
E só percebemos a profundidade do personagem no sentido mais literal da palavra quando vemos pela primeira vez os tuneis.
John Rambo escavou enormes tuneis debaixo de toda a antiga fazenda de seu falecido pai. São duzias de Tuneis e com dezenas de metros.
Lá em baixo, John vive com seus demonios onde podemos vislumbrar trofeus de sua vida passada enquanto os horrores da guerra
passam pela cabeça de Rambo na escuridão e paranoia digna de filmes de terror.
Aquele ambiente de filme de terror que Rambo chama de casa.
É imprecionante como Stallone conseguiu criar este conceito perfeito para o personagem.
Tuneis como os de Vietnâ onde Rambo passa tempo forjando novas facas!

E como Rambo é um tiozão de coração mole, é obvio que Gabriela pode entrar lá com seus amigos.
Gabriela e suas próprias raízes
Yvette Monreal consegue imprimir uma boa impressão como filha de Rambo, Gabriela. É uma atriz adorável. Mas Gabriela tem um assunto inacabado com o passado. Ela não conheceu direito o seu pai biológico. E conversar tanto com o Tio Rambo quanto com sua tia Maria acaba até em discussões que estabelecem o pai dela como um verdadeiro cuzão que agredia a mãe de Gabriela até abandonar a pobre menina.

E mesmo assim, Gabriela ainda pretende rever o pai. É uma duvida do passado.
Será que ele mudou, que buscaria redenção?
Gabriela precisa saber. E por causa disso que ela vai até o México descobrir.


A falsa amiga
Fenessa Pineda... - Veja mais em https://entretenimento.uol.com.br/noticias/redacao/2019/09/20/cinco-momentos-em-que-o-novo-rambo-joga-explode-o-politicamente-correto.htm?cmpid=copiaecola
Fenessa Pineda interpreta a personagem Jezel, que encontra o pai de Gabriela e a convida ao México.
A partir do momento onde conseguimos ver a personagem, eu já identifiquei como uma vitima do tráfico humano de meninas para a prostituição. Jezel é uma prostituta com suaves problemas mentais causados pelo trauma e tratados na base da tequila. Em um único movimento de camera podemos ver Jezel colocando o olho na pulseira de Gabriela.
Jezel leva Gabriela para encontrar o seu pai no México. Mas o seu pai apenas diz que perdeu tempo com a criança e que nunca mais quer ver ela na vida.
A falsa amiga então aproveita este momento para levar Gabriela para uma boate para tratar a depressão na base da tequila.
Gabriela então cai numa cilada com o famoso "Boa noite, cinderela" e acorda em meio a outras meninas raptadas por um cartel de prostituição.


O Carater Machista de Rambo
A partir do momento onde o velho Tio John fica sabendo que Gabriela foi ver o pai dela,
Rambo entra em cena para buscar a menina.
E o que eu adoro dizer? Filmes machistas são o absoluto cumulo do respeito às mulheres!
Nós temos aqui a história de uma menina que foi rejeitada pelo pai, traida pela amiga, sequestrada por bandidos
e que vai ser resgatada pelo Rambo!

A primeira coisa que o tio Rambo faz é uma visita
ao pai da Gabriela. Bate a porta educadamente e o pai da Gabriela apenas bate a porta na cara dele.
Dai que Rambo bate a porta de novo, só que com o pé! Bota o pai da Gabriela na parede e explica que deveria ter matado ele há 10 anos!

Rambo encontra a falsa amiga e pergunta sobre Gabriela. Mas a amiga diz que não sabe.
Dai Rambo apenas pega ela pelo pulso onde a falsa amiga usava o bracelete de Gabriela,
que ela ganhou da mãe e não daria para ninguém. Botou a velha faca de Rambo na mesa e
exigiu que ela levasse até onde está Gabriela.

A partir desse ponto, Tio Rambo começa a lidar com bandidos que sequestram meninas de um jeito bem carinhoso! É facada na perna e clavicula quebrada pra baixo!


Spoilers a dar de facada!
Rambo imediatamente cai em uma armadilha onde tem que encarar os Irmãos Martinez.
Hugo Martinez, o irmão centrado vivido pelo ator Sergio Peris-Mencheta, e Vito Martinez, o irmão cuzão vivido por Óscar Jaenada.
Rambo é então surrado pelos bandidos do cartel. E pior, recebe uma marca no rosto da letra V de Vito Martinez. Mas o pior ocorre com Gabriela, que também será punida pelo cartel.

Rambo é então ajudado pela jornalista Carmen, interpretada pela atriz Paz Vega.
Carmen ficou nas sombras observando Rambo desde antes dele torturar o cafetão que sequestrou Gabriela.
Carmen tem uma irmã que também foi sequestrada e morta pelo cartel e é por isso que ajuda Rambo.
Mas não antes sem questionar a motivação e as atitudes de Rambo neste mundo tão cheio de mimimi onde é tão politicamente correto não oprimir os pobres vitimas da sociedade que não tiveram oportunidade na vida e por isso formaram um cartel violento movido a base de drogas, prostituição forçada e violência.

E com Rambo não existe conversinha politicamente correta, mimimi ou papo de vitima da sociedade!
Bandido bom é bandido morto! Faca na perna e clavicula quebrada foi o Rambo sendo bonzinho!


O Resgate de Gabriela
Aqui o filme mostra Gabriela passando pelo pior momento de sua vida. Ela tem o rosto marcado, é drogada e usada como propina.
O que significa que ela foi dada para policiais corruptos usarem ela durante todos os 4 dias em que Rambo ficou desacordado.
A cena é revoltante!

Rambo invade o local onde as meninas estão e começa a massacrar os policiais usando um martelo.
Tem martelada na cabeça, na garganta e no saco! As meninas são salvas, mas explicam que não podem fugir com medo do cartel.
Gabriela é encontrada quase morta e carregada para fora daquele lugar.

E mesmo assim, com Rambo resgatando a sobrinha, tentando conversar para mante-la conciente no carro, ela acaba morrendo.
Isso é o suficiente para o velho guerreiro desabar a chorar. Rambo perdeu a única filha que teve na vida.
Se isso não basta para enlouquecer um homem, basta lembrar também do fato de que Rambo sempre viveu
com a tragédia de amigos morrendo sem poder fazer nada. Por mais esforço que ele faça.

A Volta do Velho Rambo
Rambo volta para o México e inicia um verdadeiro banho de sangue. Rambo esfacalha uma galera e arranca a cabeça de Vito Martinez.
Mas calma, isso é só para chamar a atenção de seu irmão Hugo. Rambo volta para o seu rancho onde prepara todo o terreno com armadilhas.

Estão de volta o velho facão e o arco. E vale mencionar que toda a sequencia final ocorre mesmo é nos velhos tuneis escuros de Rambo.
É uma sequencia digna de um filme de terror, feita com bom planejamento e terminando de modo satisfatório.

E ao final, Rambo faz questão de pegar Hugo Martinez sozinho depois de matar cada um de seus homens.

"Eu vou abrir o seu peito e arrancar o seu coração assim como você fez comigo"
E em seguida Rambo realmente enfia a faca no peito de Hugo Martinez, corta um bom pedaço, abre e arranca seu coração com as mãos!
Um bom final de filme.

E o melhor é justamente o fato de que você não precisa ver os filmes anteriores para gostar deste filme.
De fato: Quem nunca viu um filme do Rambo antes vai ter uma agradavel surpresa com o personagem calmo
do começo do filme se transformando em uma maquina de matar bandidos. Quem é John Rambo?
Até finalmente ver a sequencia antes dos creditos e perceber que Rambo foi um marco dos filmes machistas de ação!

Altamente recomendado!


sábado, 10 de agosto de 2019

O Rei Leão e os valores conservadores

O filme O Rei Leão não é uma propaganda do conservadorismo. Mas um reflexo de drama e tragédia tão comuns ao ser humano que mostram exatamente valores conservadores, que já eram discutidos na antiguidade assim como o são hoje. E o objetivo deste texto é justamente ajudar a entender o filme assim como entender os valores que formam o conservadorismo. 


O Rei Leão (The Lion King 1994) 
Direção de Roger Allers e Rob Minkoff 
Escrito por Linda Woolverton, Irene Mecchi e Jonathan Roberts 

Valores familiares 
O filme começa com a comemoração do nascimento do Príncipe Simba. 
Filho do Rei Leão Mufasa Rainha Leoa Sarabi. O nascimento de Simba é comemorado por diversos animais em uma sequencia muito bonita. E a partir deste ponto, somos apresentados aos mesmos valores e virtudes discutidos deste os grandes pensadores gregos. Aquilo que já chamavam de Ordem Moral Duradoura. A Ordem Moral Duradoura são valores que se mostram como os mais certos com o passar do tempo. Simba cresce feliz sob Valore Familiares que entendemos muito bem. O amor e carinho de um pai, de mãe e suas tias. Um valor simples de milhões de anos na natureza a ser conservado e admirado pelo ser humano. E a conotação de conservar significa proteger e admirar este valor. 

O ciclo da vida 
Outro valor interessante é justamente a lição de Mufasa para seu filho Simba, o ciclo da vida! Isso significa que ser o rei, o governante, tem que aprender que faz parte de um ciclo ininterrupto da vida e da morte. Memmento Mori. Lembra te de que vai morrer em latim. Todos fazem parte da natureza, todos vão viver e morrer. Você faz parte do mundo e ser o rei significa ser responsável por aqueles que fazem parte do seu mundo. Coisa que o pequeno Simba ainda não entende. Todos tem o seu papel no ciclo da vida e respeitar este ciclo significa a diferença entre ordem e caos. Justiça e Injustiça. 

Machismo 
Durante todo o século XX as feministas tentaram definir o machismo como algo ruim. Mas aqui o machismo é mostrado na forma mais natural possível. O machismo de verdade são valores e virtudes que os machos tem ao lidar com respeito e responsabilidade para com suas famílias. É a definição de macho que protege, defende, dá carinho, cuida, dá o exemplo. 
O machismo é um comportamento que existe há centenas de anos na natureza. O ser humano tem um comportamento de sobrevivência machista de proteger, ser responsável e respeitar as pessoas que ama igual lobos, gorilas e leões. E o filme mostra um comportamento machista natural aos leões. Contra o machismo do leão, não tem textão! 
Duas cenas que melhor mostram isso são as sequencias onde o Rei Mufasa protege Simba. Na primeira vez, Simba acredita no Tio Scar sobre aventuras em um velho cemitério de elefantes e não percebe que caiu em uma armadilha onde seria morto por hienas. O Rei Mufasa consegue chegar a tempo, dar uma surra nas hienas e salvar seu filho. E ao final da sequencia, Mufasa leva o pequeno Simba para a savana e explica que nunca sentiu tanto medo na vida do que no momento em que Simba estava em perigo. O valor do amor de um pai. 
No atentado seguinte a vida de Simba, Mufasa faz absolutamente de tudo ao seu alcance para salvar Simba, mesmo que custe a sua vida. O que custa. 

A tirania 
Desde a antiguidade que o conservadorismo, as lições de história e a filosofia sempre foram as armas mais constantes contra o tipo de governo mais antigo do mundo: A Tirania. 
O longa de 1994 fez questão de mostrar as tramas, planos e traições de Scar com as hienas fazendo claras alusões a tirania. Imagens fortes e vermelhas que imediatamente lembraram as pessoas da tirania do nazismo. O que esqueceram foi o fato de que ditaduras comunistas eram iguais tanto na tirania quanto na ideologia socialista. Representações iguais do mal. 
O Tio Scar despreza todos os valores defendidos por sua família para chegar ao poder. É um dos poucos vilões originais da Disney a matar um personagem principal e não satisfeito ainda faz Simba acreditar ser o verdadeiro culpado pela morte do próprio pai. Tal crueldade com um filhote faz o pequeno Simba fugir. 

Hakuna Matata 
Toda a sequencia que mostra Simba se tornando amigo de Timão e Pumba também mostra o pequeno leão fugindo de seus problemas. Fugindo da culpa. 
Hakuna Matata significa exatamente esquecer os seus problemas. E isso significa um leão se alimentar de insetos tentando esquecer quem ele é. Simba cresce com o passar dos anos tentando fugir de seus problemas. 
Tudo isso até que foi encontrado diretamente por Nala, seu antigo amor da infância. 

Se lembre de quem você é 
A partir do momento onde Simba encontra o seu antigo amor é a hora que o seu coração  se divide entre fugir de seus problemas ou encarar o seu passado. E muitos momentos são tão orgânicos, naturais a história, que passam despercebidas. 
Nala conta sobre as consequências do reino de Scar, a aliança entre leões e hienas. Esta união que iguala leões e hienas apenas multiplica as hienas e torna a todos iguais na fome a ponto de que inúmeros animais foram todos caçados no reino ou fugiram. Até mesmo o grande rio secou. E Nala pede a Simba para voltar. 
Outra parte importante é justamente a conversa entre Simba e o velho Babuino e curandeiro, , com diálogos profundos e explicados de forma que uma criança consegue entender. 
- Você conheceu meu pai? – Pergunta Simba. 
- Eu conheço o seu pai. – Responde o velho babuino. 
- Sinto muito, mas meu pai está morto. 
- É mesmo? Então olhe nesta poça de água, veja, no seu próprio reflexo está o seu pai. E ele vive em você. 
Existe todo um questionamento profundo que podemos fazer sobre isso. As pessoas que amamos vivem em nós enquanto vivemos. Somos o legado de nossos pais e mães no melhor e no pior.  

Aprenda com a dor 
Uma das cenas mais engraçadas e mais bem escritas ocorre quando Simba começa a fala sobre como o passado dói. Apenas para o velho babuíno lhe dar uma boa paulada na cabeça. 
- Ai, por que você fez isso? – Pergunta Simba. 
- Não importa, já está no passado! 
- Mas o passado ainda dói!    
- A dor do passado serve para ensinar muitas coisas, fuja dela ou aprenda com a dor! 


Orgulho e Família 
Um conceito que temos que pensar a respeito é o fato de que em inglês, a família do Leão é chamada de Pride, Orgulho. E sendo o conceito de orgulho como algo que você constrói com todo o seu amor, carinho, suor do trabalho, lagrimas, para durar toda a sua vida e deixar um legado para o futuro. Então qual a verdadeira diferença entre orgulho e família? 
A família do Leão é o seu orgulho assim como a sua família deve ser o seu. E assim como a família de Simba não é perfeita, a sua também não é. E que tu tens que aprender a lidar de frente com os erros. 
A história de Simba só muda quando ele decide assumir os erros do passado, a culpa, e voltar para a sua família. Para o orgulho. Para o seu amor Nala e sua mãe Sarabi. 
O retorno de Simba também acarreta em assumir a própria culpa que ele sente por pensar que ele era responsável pela morte de seu pai. Scar usa a culpa que Simba sente para colocar os leões contra Simba mesmo que sua mãe não acredite. Simba chega a ficar pendurado na pedra do Rei antes de Scar cravar suas garras em Simba e revelar aquilo que ele nunca soube: Scar matou Mufasa! 
A partir deste ponto, Simba finalmente usa a sua força para sair do precipício e fazer Scar confessar o assassinato em frente aos outros leões. E isto acarreta imediatamente na luta entre leões e hienas.   
O Rei Leão foi um grande plágio da obra Kimba – O Rei Leão de Osama Tesuka, criador de Astro Boy, e isso não desmerece em nada ambas as obras.